Circulo de Pedras

O Círculo de Pedras é utilizado durante rituais internos, para gerar energia, meditar e assim por diante.
clique sobre a foto para ampliar.

Primeiro limpe a área com a vassoura ritual. Para este círculo você necessitará de quatro pedras grandes e
planas. Se não possuir nenhuma, pode-se utilizar velas para assinalar os quatro pontos cardeais no círculo.

Velas brancas ou roxas podem ser utilizadas, assim corno cores relacionadas a cada direção - verde para o norte, amarelo para o leste, vermelho para o sul e azul para o oeste. Posicione a primeira pedra (ou vela) no norte, representando o Espírito da Pedra do Norte. Em rituais, ao invocar os Espíritos das Pedras, você estará na verdade invocando tudo o que reside naquela direção específica, inclusive as energias elementais. Após preparar a Pedra (ou vela) do Norte, ajuste as do leste, sul e oeste. Elas devem formar um quadrado aproximado, englobando a área de trabalho. Este quadrado representa o plano físico no qual existimos - a Terra.

Apanhe a seguir um longo barbante roxo ou branco 34 e disponha-o num círculo, usando as quatro pedras ou velas para orientá-lo. É necessário certa prática para fazê-lo com facilidade. O barbante deve ser colocado de modo que as pedras fiquem dentro do círculo. Agora você possui um quadrado e um círculo, este último representando a realidade espiritual. Desta forma, este é um círculo enquadrado; o local de interpenetração dos domínios físico e espiritual. O tamanho do círculo pode variar de 5 a 20 pés dependendo da sala e de seus desejos.

A seguir, prepare o altar. Recomenda-se utilizar os seguintes instrumentos:

• Um símbolo da Deusa (vela, pedra com orifício, estátua)
• Um símbolo do Deus (vela, chifre, pinhão, estátua)
• Punhal Mágico (athame)
• Bastão
• Incensário
• Pentagrama
• Um pote de água (de fonte, da chuva ou da torneira)
• Um pote de sal (pode também ser colocado sobre o pentagrama)
• Incenso
• Flores e folhas
• Uma vela vermelha num suporte
• Quaisquer outros instrumentos ou materiais necessários ao ritual, encantamento ou trabalho de magia

clique sobre a foto para ampliar.


Prepare o altar de acordo com o esquema aqui exibido ou conforme seu próprio planejamento. Certifique-se de que possui muitos fósforos, assim como um recipiente à prova de fogo no qual possa colocá-los após o uso. Um bloco de carvão é também necessário para queimar o incenso. Acenda as velas. Acenda o incenso. Erga o punhal e toque sua lâmina na água, dizendo:

Consagro e purifico esta água
Para que seja pura e própria para
Existir no interior do sagrado Círculo de pedras.
Em nome da Mãe Deusa e do Pai Deus
Eu consagro esta água.


Enquanto o faz, visualize seu punhal afastando toda a negatividade da água. O sal é a seguir tocado com a ponta do punhal enquanto se diz:

Abençoo este sal para que seja apropriado
Para existir dentro do sagrado
Círculo de Pedras.
Em nome da Mãe Deusa e do Pai Deus,
Eu abençoo este sal.

De pé, voltado para o norte, na beira do círculo demarcado pelo barbante, segure seu punhal mágico apontando para fora, na altura da cintura. Caminhe vagarosamente ao redor do perímetro do círculo no sentido horário, com seus pés bem dentro do círculo, carregando-o com suas palavras e energia. Crie o círculo - por meio de sua visualização - com o poder que flui da lâmina de seu punhal. Enquanto caminha, espalhe a energia até que forme uma esfera completa ao redor da área de trabalho, metade acima do
solo e a outra abaixo. Enquanto isso, diga:

Eis aqui o limite do Círculo de pedras.
Nada além do amor pode nele penetrar,
Nada além do amor pode surgir de dentro dele.
Ó Antigos, carreguem-no com seu poder!

Quando tiver retornado ao norte, deposite o punhal mágico no altar. Apanhe o sal e espalhe-o ao redor do círculo, começando e terminando no norte, movendo-se no sentido horário. A seguir, leve consigo o incensário fumegante ao redor do círculo, e então a vela do ponto sul ou a vela acesa do altar, e por fim esparja a água ao redor do círculo. Não se limite a levar e caminhar; sinta as substâncias purificando o circulo. O Círculo de pedras já está selado. Suspenda o bastão no norte, na borda do círculo, e diga:

Ó Espírito da Pedra Norte,
Antigo Ser da Terra,
Chamo-o para que compareça a este círculo.
Carregue-o com seus poderes, Ó Antigos!


Enquanto o diz, visualize uma névoa esverdeada surgindo e envolvendo o quarto norte, sobre a pedra. Esta é a energia elemental da Terra. Quando o espírito estiver presente, abaixe o bastão, mova-se para o leste, erga-o novamente e diga:

Ó Espírito da Pedra, Leste,
Antigo Ser do Ar,
Chamo-o para que compareça a este círculo.
Carregue-o com seus poderes, Ó Antigos!

Visualize uma névoa amarelada de energia do Ar. Abaixe o bastão, dirija-se ao sul e repita o que se segue com o bastão erguido, visualizando uma névoa de fogo carmim:

Ó Espírito da Pedra Sul,
Antigo Ser Fogo,
Chamo-o para que compareça a este círculo.
Carregue-o com seus poderes, Ó Antigos!

Finalmente, na direção oeste, diga isto com o bastão erguido:

Ó Espírito da Pedra Oeste,
Antigo Ser da Água,
Chamo-o para que compareça a este círculo.
Carregue-o com seus poderes, Ó Antigos!

Visualize uma névoa azulada, a essência da Água. O Círculo respira e vive a seu redor. Os Espíritos das Pedras estão presentes. Sinta sua energia. Visualize o círculo brilhando e crescendo em poder. Permaneça imóvel, sentindo-o por um momento. O Círculo de Pedras está completo. A Deusa e o Deus podem
ser chamados, e a magia pode ser praticada.

-----------------

Por vezes precisamos sair do círculo. Sem problemas, obviamente, mas como já dito antes, isto desfaz o círculo. Para que isto não ocorra, é costume criar uma porta.

Para tanto, volte-se para o nordeste. Erga seu punhal mágico apontando para baixo próximo ao solo. Veja e sinta o círculo diante de você. Perfure esta parede de energia com o atame e trace um arco, alto o bastante para que se possa atravessá-lo, movendo no sentido anti-horário ao redor do círculo por cerca de três pés. Mova a ponta do punhal mágico até o centro do arco e para baixo até o outro lado até que esteja próximo ao solo. Enquanto assim o faz, visualize a energia daquela área do círculo sendo sugada de volta ao atame  Isto cria um vazio, permitindo a passagem para dentro e para fora do círculo. Retire a face da parede do círculo. Você pode sair agora. Uma vez que retorne, feche a porta ao colocar o atame no ponto mais baixo a nordeste do arco. Trace com seu punhal o perímetro do círculo no sentido horário, como se redesenhasse aquele pedaço do Círculo de Pedras, visualizando novamente a energia roxa ou azul que surge da lâmina e convergindo com o resto do círculo. Está feito.

-----------------

Desfazendo o círculo

Uma vez que o rito esteja encerrado, de frente para o norte, erga o bastão e diga:

Adeus, Espírito da Pedra Norte.
Agradeço por sua presença aqui.
Vá em poder.

Repita a mesma fórmula no leste, sul e no oeste, substituindo a direção apropriada em palavras. Retorne então ao norte e erga o bastão por alguns instantes. Deposite o bastão no altar. Apanhe o atame. De pé no norte, perfure a parede do círculo com a lâmina na altura da cintura. Mova-se no sentido horário ao redor do círculo, visualizando seu poder sendo sugado de volta ao punhal. Literalmente puxe-o de volta à lâmina e ao cabo. Sinta o círculo se desfazendo, encolhendo; o mundo externo lentamente começa a reconquistar o domínio da área. Ao retornar ao norte, o círculo já não existirá.


-----------------------


Obrigado pela visita e participe do meu blog, é só clicar nesse link "participar" nessa coluna aqui do lado e ficar por dentro de todas as postagens :D blessed be!

Weike

Nenhum comentário:

Postar um comentário